quarta-feira, 30 de junho de 2010

Historia para crianças da abelhinha

CONCHITA

Objetivo da Lição: Como participar na Igreja: orando, louvando, contribuindo e evangelizando

FIGURA 1:
--- Oi, crianças! Sabem quem eu sou? Sou uma abelha. Meu nome é Conchita e moro numa grande colméia. Sou ainda criança, mas sei que quando crescer, vou me tornar uma operária que dará muita alegria à rainha.
Outro dia, meu amigo, o bem-te-vi, me perguntou:
--- Por que vocês têm uma rainha? Nós, os pássaros, não temos. Como é a sua rainha?
Eu respondi ao meu amigo:
--- A rainha é a maior abelha da colméia. Todos a amam, respeitam trabalham para que seu reino cresça, pois dela nascerão novas abelhas. Sem a rainha, a colméia acabaria, pois ela bota muitos ovos por dia. A cada dia, nascem novas abelhas na família da rainha.
--- Mas todos os dias nascem abelhas na colméia? – perguntou assustado meu amigo – E vocês não passam fome?
--- Não. - eu respondi – Para que ninguém passe necessidades, o trabalho da colméia é distribuído entre suas operárias.
--- E o que faz uma operária? – perguntou o bem-te-vi – Posso conhecer o trabalho de uma delas?
--- Está bem, amigo, vou apresentar-lhe uma de minhas amigas, e ela mesma dirá qual é o seu trabalho.

E vocês, crianças, querem conhecer uma operária? Pois bem, aí está ela.


FIGURA 2:
--- Olá, eu sou uma operária. Meu trabalho na colméia é muito importante. Eu e minhas amigas produzimos mel e cera e cuidamos para que nunca falte alimento.
--- Aqui na colméia moram também os zangões, que são os maridos da rainha, mas também seus servidores. Eles não trabalham, por isso a lei da colméia diz que se faltar alimento, os zangões devem ser mortos.


FIGURA 3:
--- Na nossa colméia todos vivem felizes, pois a rainha é justa e bondosa. Ela escreveu um livro especial que todos respeitam muito. É o "Livro do Bem-Viver". Ele é muito precioso para nós, pois ali estão escritas todas as promessas da rainha. E quando ela promete alguma coisa, ela cumpre. A rainha nunca falha em suas promessas; e tudo o que ela pede é que todas trabalhem e dêem a décima parte do alimento para o sustento da colméia.


FIGURA 4:
--- Bem, agora que vocês já conhecem como funciona a minha "casa", vou contar a vocês uma história triste que aconteceu ali. Certa ocasião, algumas operárias não quiseram mais trabalhar e outras reclamavam: --- Eu já dou mais do que o suficiente em trabalho e comida. Não vou mais trabalhar!
Havia as que gritavam revoltadas: --- Estão mexendo no meu estômago! Não vou mais à procura de comida!
Então foi um alvoroço total! Um zum-zum-zum tremendo! Como resultado, a comida começou a faltar.
Os dias foram passando e a fome apertando. Uma operária, guarda da rainha, voou gritando pela colméia: "Todos precisam contribuir com seu trabalho e a décima parte do seu alimento! Os ninhos precisam ser cuidados e os zangões precisarão ser mortos!"
FIGURA 5:
--- "Epa! Isso não! – Os zangões ficaram apavorados. – Vamos correndo falar com a rainha!"
--- Rainha, por favor, a senhora precisa ter uma conversa com a colméia, pois além de estarmos morrendo de fome, estamos também "morrendo" de medo de sermos mortos!


FIGURA 6:
Então a rainha convocou a colméia para uma reunião, e no seu "Livro do Bem-Viver", leu o seguinte: "Todos devem trazer a décima parte do seu alimento, para que não falte mantimento na minha colméia. Assim, ninguém passará necessidade, todos serão felizes e eu não permitirei que abelha alguma venha roubar nosso mel."
--- Daí, amiguinhos, eu, a Conchita, foi quem teve uma grande surpresa, pois eu não sabia que crianças também podiam participar. Quando ouvi a rainha dizendo que todos deveriam contribuir, fiquei animada. Então fui correndo falar com a mamãe e lhe perguntei: "Mamãe! Mamãe! Posso conseguir alimento e contribuir com a colméia?" – "Sim, Conchita, - ela respondeu – a rainha merece o melhor que pudermos oferecer."


FIGURA 7:
--- Vocês, crianças, sabem de onde nós, abelhas, retiramos alimento? Sim, das flores! Retiramos dali um pozinho chamado pólen e néctar, e com eles fabricamos o mel.
--- Depois que falei com a mamãe, saí muito feliz. Voei de flor em flor e trouxe todo o alimento que consegui carregar. E na colméia entreguei a décima parte de tudo, para que fosse usado da melhor forma. As minhas amigas também reconheceram que nossa rainha estava certa e voltaram a trabalhar. Todos voltaram a ser felizes, mas principalmente os zangões, que agora não precisariam ser mortos.


FIGURA 8:
--- Agora sei que dar é melhor do que receber, pois dando, posso participar no auxílio das necessidades de todos. E como na colméia todos são irmãos, eu ajudo a fazer do reino um lugar melhor para se viver.

E vocês, amiguinhos? Já pensaram em como podem participar do sustento da igreja de onde fazem parte? Ela se parece muito com uma colméia. Ali todos devem se amar e seguir os ensinos que estão no Livro do Rei Jesus, que é a Bíblia. Ele tem um grande interesse em que sua igreja cresça, e para isso, nós podemos participar com nossas orações, trabalho, nossa oferta e participação

Fantoche a Mentira tem perna curta

HISTÓRIA PARA FANTOCHE: MENTIRA TEM PERNA CURTA

MENTIRA TEM PERNA CURTA

(CLÁUDIA ENTRA CANTANDO NO RITMO DA MÚSICA ATIREI O PAU NO GATO)

CLÁUDIA: Eu ganhei uma boneca Que boneca linda! O nome dela é Belinha. Ela é muito, ela é muito engraçadinha, ah!..lálálá
BETO: ai, você está alegre, Claudinha! Que boneca linda!
CLÁUDIA: Eu ganhei hoje de presente de aniversário.
BETO: Você faz aniversário hoje?
CLÁUDIA: Não! Foi ontem.
BETO: Puxa, que legal! Parabéns! Teve festa no seu aniversário?
CLÁUDIA: Não. Meus pais não puderam fazer festa mas estou feliz, porque eles me deram esta bonequinha.
BETO: É bonita!
PITUCA: oi, Claudinha!
CLAUDIA: Oi, Pituca
PITUCA: Que boneca bonita, Claudinha!
CLAUDIA: Ganhei de aniversario
PITUCA: Parabéns! Eu queria ganhar uma boneca assim. Trouxe uma corda para a gente pular. Vamos brincar!
NARRADOR: E assim saíram para brincar de corda. Claudinha deixou sua bonequinha um pouquinho enquanto brincava com seus amigos. Pituca, vendo que Claudinha se distraíra, foi logo ao encontro da boneca, não resistindo em levá-Ia para casa, escondido de sua amiga. As horas se passaram, quando já cansados resolveram parar e ir embora. Então... (SAEM DE CENA PARA BRINCAR)
CLÁUDIA: Betinho, cadê a Belinha? A minha bonequinha não está mais aqui!
(CLAUDINHA E BETINHO ENTRAM PROCURANDO A BONECA)
BETO: Você tem certeza que deixou aqui?
CLÁUDIA: Claro, não se lembra? Antes da gente brincar.
BETO: Deve ter caído.
CLÁUDIA: Não, ela sumiu. Buá! Buá! Buá!
PITUCA: o que houve, Claudinha? O que está acontecendo?
CLÁUDIA: Você não viu a minha boneca?
PITUCA: Eeeuuuuuu, eu não, nem peguei!
CLÁUDIA: Minha mãe vai ficar zangada comigo.
BETO: Que pena! Mas quem será quem pegou? Quem será esse ladrão?!
PITUCA: Tchau, hein, crianças! Já está tarde, minha mãe está me chamando.
BETO: Eu também já vou.
CLÁUDIA: Minha mãe vai me bater.
NARRADOR: Pituca, muito sem graça, sai apressada Pudera! ela havia pego escondido a boneca de sua amiga... no dia seguinte...Acordou bem cedinho, pegou logo a bonequinha para brincar e correu para o quintal, onde seus pais não iriam vê-Ia com uma boneca que não era sua. Betinho resolveu ir à casa da Pituca levar a corda e convidá-Ia para brincar. A mãe de Pituca mandou que ele entrasse e fosse até o quintal, pois ela já estava brincando lá. (entra Pituca brincando com a boneca).
PITUCA: Lá, lá, lá, eu agora também tenho uma bonequinha.
BETO: Oi, Pituca! (Pituca fica surpresa)
Pituca: Oooi..! Bebetinho, você aqui?
BETO: Pituca! Então foi... foi você quem roubou a boneca da Claudinha!
PITUCA: Ai, não fale assim Betinho, você é meu amigo, não é? Não fale nada para a Claudinha, tá!
BETO: O quê? Além de fazer uma coisa errada, você quer que eu fique quieto e não fale nada para ela? Você quer esconder esta coisa feia que você fez?
PITUCA: A boneca é tão linda! Eu não tenho uma boneca, por isso quis ficar com ela.
BETO: Esta boneca não lhe pertence, e as coisas não são assim. Você não tem uma agora, mas poderá ter. Roubar é pecado. Já pensou se você for presa?
PITUCA: Presa? Eu? Deus me livre!
BETO: Mentira tem perna curta! Os olhos de Deus estão em todo lugar a contemplar os maus e os bons. Deus viu o que você fez e está muito triste.
PITUCA: Puxa, eu não quero que Jesus fique triste.
Ele não merece. Não tinha culpa nenhuma e morreu por mim na cruz, só para me salvar.
BETO: E agora você está jogando a sua salvação fora porque Jesus não gosta do pecado. E, se você hão se arrepender e pedir perdão a Deus, continuará com esse pecado.
PITUCA: Eu estou arrependida. Preciso pedir perdão a Deus e a Claudinha. É, mentira tem perna curta! Mas estou com vergonha, Betinho.
BETO: Vamos lá! Eu te ajudo, eu vou com você. É melhor você confessar o seu erro. Como você viverá com esse pecado?
PITUCA: Tá bom, vamos! (saem de cena)
NARRADOR: Pituca, muito triste e envergonhada, decide ir logo à casa de Claudinha devolver a boneca junto com seu amigo Beto.
(BETINHO E PITUCA ENTRAM EM CENA E SE ENCONTRAM COM CLÁUDIA NA CASA DELA).
CLAUDIA: Olá! Não posso sair, estou de castigo porque perdi a Belinha!
PITUCA: Buá! Buá! Buá! Eu vim aqui por causa disso...
CLÁUDIA: O que houve?
PITUCA: Fui eu que peguei a bonequinha escondida
CLAUDIA: Ora. Então foi você?!!!!!
PITUCA: Sim, perdoa-me. Eu queria uma boneca. Não tenho nenhuma, por isso fiquei encantada com a sua e a levei para casa. Mas a mentira tem perna curta! Betinho chegou lá e me pegou no flagra. Eu me arrependi. Não quero perder a minha salvação. Pequei contra Deus e quero pedir perdão a você.
CLÁUDIA: Ai! Que bom que a minha boneca apareceu! Não fique triste, Pituca, eu te perdôo, mas não faça mais isso. Quando você quiser um pouquinho, eu te empresto.
BETO: Viu, Pituca, agora Jesus está feliz. Que bom! Não se esqueça de que os olhos do Senhor estão em todo lugar a contemplar os maus e os bons.
CLÁUDIA: Entrem! Vamos!
NARRADOR: E assim aprendemos que a mentira tem perna curta e que não podemos esconder nada, pois Deus tudo vê. Pituca se arrependeu e Claudinha fez uma surpresa para Pituca: pediu a seus pais para comprarem uma boneca para ela no dia do seu aniversário. Ela ficou muito feliz! Como Jesus é bom!

Soldadinho de cristo




Para Cantar Marchando

 

 
Marcha Soldado
Marcha soldado
Com a armadura do cristão
A couraça da justiça
E o chapéu da salvação
Com o cinto da verdade
O escudo da fé
A espada da justiça
E a prontidão no pé

Marcha soldado
Contra o mal vamos lutar
Cumprir o dever
De o Evangelho anunciar

Os três porquinhos na biblia - mateus 7, 24-27


Os Três Porquinhos
Mateus 7, 24 - 27( a casa construída na areia e na rocha).

Era uma vez... Três porquinhos!
Palhano gostava de palha. E de palha ele construiu sua casa que ficou pronta em um dia, era a casa mais bonitinha! As palhinhas todas arrumadinhas.... Ele era assim mesmo, fazia tudo de qualquer jeito ou do jeito mais fácil. Vendo seus irmãos trabalhando ele ria e dizia:
- Minha casa já está pronta! Vamos seus molengas!
E foi brincar...
Paulito demorou um pouco mais, construiu sua casa de madeira. Deu um pouco de trabalho, ele precisou carregar madeira, lixar, pregar... Paulito não agüentou ver seu irmão Palhano na boa e ele ali trabalhando, então ele terminou a casa bem rapidinho pra poder ir brincar também. Levou uma semana e sua casa ficou pronta!. Paulito se juntou ao irmão Palhano e foram brincar...
Pedrito construiu sua casa de pedras, tinha pedra branca, amarela, cinza, tinha pedra de toda cor e de todo tamanho. Ele era um porquinho muito alegre, mas muito responsável. Pedrito fez o alicerce, carregou as pedras, suou, se machucou, caiu, caiu pedra no focinho dele, no pé... Ele carregava pedra morro acima e os irmãos riam dele:
- Nossas casas já estão prontas faz tempo!
Ele respondia:
- Venham me ajudar!
Mas eles não quiseram nem saber, só queriam saber de se divertir! Alguns meses depois a casa de Pedrito ficou pronta.
Passou o tempo e veio o Lobo.
Primeiro ele foi à casa de Palhano, a mais fácil de derrubar.
- Porquinho, abra esta porta!
- Não abro!
- Então eu vou soprar! ("Os ventos sopraram com força contra a casa")
O lobo se posicionou, estufou o peito e Fuuuuuuuu soprou a casa, foi palha para todo lado! Enquanto ele tirava as palhas que tinham caído na sua cara, Palhano correu para casa do irmão Paulito. Chegando lá Paulito zombou dele:
- Por que não fez uma casa igual a minha, de madeira? Essa é forte!
Mas mesmo assim ele deixou o irmão entrar.
Chegou o lobo cansado:
- Porquinho, abra esta porta!
- Não abro!
- Então eu vou soprar!
O lobo se posicionou, estufou o peito e Fuuuuuuuu, a casa nem se mexeu... Soprou de novo Fuuuuuuuu e nada... "Já sei, vou arrancar a casa!" ("Vieram as enxurradas") – pensou o lobo. Então ele começou a chacoalhar, chacoalhar, até que foi levantando a casa, mas os dois porquinhos passaram por debaixo e saíram correndo para casa de Pedrito.
- Pedrito, Pedrito!! Abra a porta para nós, o lobo está vindo!!!
- Ah é?!?! Vão brincar!!! Vocês ficaram zombando de mim porque eu demorei pra construir minha casa... Joga palha no lobo! Dá uma paulada na cabeça dele! Minha casa é muito feia... Vocês nem me deram um curativo no dia em que eu me machuquei... Estou muito magoado com vocês...
- O lobo está vindo!!!
Pedrito olhou pela fechadura e viu que o lobo estava se aproximando, então abriu a porta para seus irmãos.
O lobo chegou, estufou o peito e Fuuuuuuuu soprou a casa o mais forte que pode. Soprou meia hora e nada... Resolveu chacoalhar a casa e chacoalhou, chacoalhou e a casa nem se mexia... Já sei! Vou entrar pela chaminé! ("Caiu a chuva") O lobo foi buscar uma escada. Os porquinhos, vendo aquilo, juntaram lenha, pegaram o caldeirão, encheram de água, colocaram fogo na lenha e a água começou a ferver. O lobo chegou e começou a subir, mas os porquinhos estavam sossegados...
O lobo entrou pela chaminé, mas caiu no caldeirão de água fervente...
- Auuuuuuuuu!!!! Enfiou o rabo entre as pernas e saiu correndo pela porta... E nunca mais ele se meteu com aqueles porquinhos.
Palhano e Paulito aprenderam uma lição: se nós construirmos sobre o fundamento da Palavra de Deus, o inimigo nunca terá vez em nossa vida!

Lady gaga


Você é cristão e curte Lady Gaga? Como você consegue?

 
Pedro Ravazzano


No seu novo clipe "Alejandro" a nova estrela da cultura pop encarna toda a bestialidade da bandeira que representa com tanta maestria; cenários horripilantes, cenas eróticas, profanação da cruz e de símbolos religiosos em doses dignas de um ritual satânico.
Não obstante, gostaria de frisar que, diferentemente do que muitos pensam, a tal Lady não segue a linha de Madonna, me parece muito mais próxima ao estilo do grotesco Marylin Manson, conhecido pela sua androgenia, posições abertamente imorais, culto ao bizarro.
A atmosfera sombria do clipe é extremamente assustadora. Contando com alusões à morte, sadomasoquismo e dominação, a música, como disse a cantora, foi feita em homenagem aos gays e às mulheres que se apaixonam por eles (sic!!). Os soldados efeminados oprimidos são as vítimas da cultura machista e repressiva. Tudo pensado por aquela que é considerada o "novo fenômeno do pop", a "nova cara da década".
O que mais me impressiona na sua estética é o grotesco, o ambiente sombrio, bestial, decante, exalando erotismo sexual e putrefação moral. Lady Gaga aparecer engolindo um terço ou usando uma cruz invertida de forma sacrílega é consequência de algo muito maior, algo este que pode ser percebido em toda a contextualização musical e estética usada. 
A cantora sintetiza o espírito do mundo atual, a sua pequenez, irracionalidade, incapacidade de refletir e de discernir, a cultura de morte no seu sentido mais fidedigno e profundo.
A música de Lady Gaga, com toda a sua pobreza poética e excesso de compassos e ritmos, é sinal da mediocridade do homem moderno; um homem norteado pelas paixões, subjugado pela ignorância invencível, uma carcaça morta incapaz de raciocinar verdadeiramente.
Não me espanta que em pleno séc. XXI  faça sucesso – estranho seria que o Santo Padre fosse aplaudido ao condenar o aborto, por exemplo. 
O espanto é saber que católicos e homens de reta intenção se deixam levar por toda essa experiência sensual que carrega no seu âmago um claro projeto revolucionário.
Lady Gaga não esconde que defende a cultura gay. Faço questão de frisar o termo "cultura" já que, infelizmente, os militantes homossexuais forjaram um estilo de vida próprio que, através de ferramentas variadas – em especial a música, filmes e novelas – foi divulgado e imposto como o estilo ordinário de qualquer ser humano na face da terra.
Destartea globalização transporta em sua essência a crise da Civilização Ocidental a todos os cantos, assim, tanto um jovem americano, quanto um brasileiro da favela, como um rico japonês cibernético ou então um marroquino de Casablanca se vestem, se comportam, ouvem e apreciam quase as mesmas coisas, seguindo o mesmo padrão.


Se não tomarmos uma atitude concreta, eficaz e profunda veremos os nossos filhos e netos crescendo numa sociedade onde o anormal é ser homem e mulher!

fonte: http://www.comshalom.org/blog/carmadelio/12347-voce-e-cristao-e-curte-lady-gaga

planos de frequencia

plano de frequência peixinhos





liçao biblia para pequenos










a criaçao infantil







passatempos biblicos













1º milagre






missionário/discípulos
josé





















crônicas
II crônicas
móbile

cura
EVA











jogo de mímica




fonte: http://www.flickr.com/photos/kids_dicas/sets/72157594558457143/