quarta-feira, 21 de abril de 2010

AGONIA E PRISÃO DE JESUS

skip to main | skip to sidebar


 

 
 

(Mt 26, 36-46; Mc 14, 43-51; Lc 22, 47-54; Jo 18, 2-12)


 

Jesus foi com seus discípulos a um lugar chamado Getsêmani e disse:

- Sentem-se aqui enquanto vou ali orar.

E levou consigo Pedro, Tiago e João. Jesus começou a sentir muita tristeza e angústia em seu coração. E disse:

- A minha alma está muito triste, fiquem aqui e vigiem comigo.

E, indo um pouco mais para frente, inclinou o seu rosto, orou e disse:

- Meu Pai, se é possível, afaste de mim este cálice. Mas, não seja como eu quero, mas sim o que o Senhor quer.

Voltando para os seus discípulos, Jesus encontrou os três dormindo. Então disse a Pedro:

- Será que vocês não podem vigiar comigo ao menos uma hora?

E afastou-se pela segunda vez. Continuou orando e dizendo:

- Meu Pai, se não é possível evitar essas coisas, faça-se a tua vontade.

Ele voltou de novo e encontrou os discípulos dormindo, pois estavam com muito sono e não conseguiam ficar com os olhos abertos. Jesus tornou a sair de perto deles e orou pela terceira vez, dizendo as mesmas palavras. Então voltou aos discípulos e perguntou:

- Vocês ainda estão dormindo? Chegou a hora em que o Filho do homem será entregue nas mãos dos pecadores.

Veio Judas e com ele os guardas e uma grande multidão com espadas e paus. Aproximando-se de Jesus, beijou-o.

Jesus lhe disse:

- Judas, com um beijo você trai o Filho de Deus?

Pedro tinha uma espada e cortou a orelha direita do servo do sumo sacerdote.

Jesus disse a Pedro:

- Guarda a tua espada. Acaso eu não beberei o cálice que meu Pai me deu? Deixe-os, basta!

E tocando a orelha do soldado, o curou.

Jesus disse aos guardas:

- A quem procuram?

- A Jesus de Nazaré.

- Sou eu.

E todos recuaram. Jesus disse ainda:

- Se é a mim que procuram, deixem os outros irem embora.

Então os guardas prenderam Jesus e seus discípulos fugiram. 




 


 


 



 




 


 



 

Fonte: http://mclimeira.blogspot.com/2010/03/agonia-e-prisao-de-jesus.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário